quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

SER LOUCO É SER SÃO


O mundo tem conhecido pessoas tão bonitas, tão
loucas! Na verdade todas as grandes pessoas no mundo
foram um pouco loucas – aos olhos da multidão. Suas
loucuras tiveram expressão porque elas não eram miseráveis,
elas não tinham medo da morte, elas não estavam
preocupadas com o trivial. Elas estavam vivendo cada
momento com totalidade e intensidade e, por causa dessa
totalidade suas vidas se tornaram uma linda flor –elas
estavam cheias de fragrância, de amor, de vida e de riso.
Mas isso certamente fere milhões de pessoas que
estão ao seu redor. Elas não podem aceitar a idéia de que
você tenha alcançado alguma coisa que elas perderam; elas
tentarão de todas as maneiras torna-lo infeliz. A condenação
delas nada mais é do que o esforço em torna-lo infeliz, para
destruir sua dança, tirar a sua alegria – de medo que você
possa voltar ao rebanho.
É preciso reunir coragem e, se as pessoas
disserem que você é louco, divirta-se com a idéia. Diga
a elas: “Você está certo, neste mundo somente pessoas
loucas podem ser alegres e felizes. Eu optei pela
loucura juntamente com a alegria, com o êxtase, com a
dança; você optou pela sanidade com a angústia, com o
inferno – nossas opções são diferentes. Continue são e
pareça miserável; deixe-me só na minha loucura. Não
se sinta ofendido. Eu não estou me sentindo ofendido
por todos vocês – tantas pessoas sãs, equilibradas no
mundo e eu não estou me sentindo ofendido”.
É apenas uma questão de pouco tempo...
Breve, uma vez que elas o tenham aceitado como louco,
elas não o perturbarão mais; então você pode se revelar
à plena luz com seu ser original – você pode abandonar
todas as suas falsidades.


Osho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...