segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Raio de Sol e Nuvens


  Ó Raio de Sol tua raiva por mim é como as Nuvens me negando o teu brilho.

  Se eu manipulei algo, foi no intuito de mostrar a você a falta que eu lhe faço, porque é esta falta que eu sinto todos os dias, com medo de não a ver nunca mais, Se eu planejei algo, foi pensando bem da nossa relação, no bem de nós dois. Se eu usei algum truque, isso só demonstra o meu desespero em te-la, Se eu soubesse que você ficaria decepcionada, jamais faria, como posso querer te deixar com raiva, se é você que me faz sorrir.

  Queria poder pedir desculpas, mas não posso. Como vou pedir desculpa por te amar. Como posso pedir perdão se o que eu mais quero é que você seja feliz ao meu lado. Como diria o Jacob, não é a gravidade que me prende a Terra, e sim você. Antes de você eu não vivia, apenas vagava errante por ai, antes de você eu não sabia o que era sonhar, e agora me pego imaginando se no futuro você será a minha amada, minha companheira nessa jornada.

  Mas agora você esta com raiva e desconfiada e não será estas palavras vazias, provavelmente roubada de um poeta boêmio que acabou sozinho, que ira mudar o que passou. Então esperarei o dia que o vento do tempo dissipe as Nuvens e eu possa te ver radiante novamente.

(Matuzaleu)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...